Palavras soltas sobre Hajime no Ippo: The Fighting!

Hajime no Ippo: The Fighting!

Depois de muito torcer o nariz para o visual inerente, além do conceito mais realista, sem os poderes mirabolantes de um shonen típico, estou fechando 2023 com um dos animes de esporte mais aclamados.

Será que toda exaltação à obra do mangaká George Morikawa se faz merecida?

Conquista instantânea

Hajime no Ippo: The Fighting! é um anime que progride rapidamente e assegura uma trama empolgante desde os primeiros episódios.

Resumindo horrores, o enredo foca na ascensão de um garoto ingênuo (leia trouxa), perseguido e açoitado como se não houvesse amanhã, à promessa do boxe.

Está repleto de cenas cômicas, porém, também entrega carga dramática quando expõe sentimentos, seja em situações traumáticas ou até mesmo corriqueiras, capazes de criar laços entre os carismáticos personagens.

Ippo Makunouchi

Apesar da “pagação de lanche” à primeira vista, um daqueles protagonistas que é impossível torcer contra!

Potencial a ser desenvolvido

Ippo prova ser um talento nato, cujo corpo é moldado para o boxe.

Notamos que o trabalho duro formou seus músculos, enquanto empenho e força de vontade proporcionaram certa casca. Até mesmo o bullying sofrido, apanhando dos valentões, colaborou para a resistência física.

Paralelamente, o fato do garoto ser inexperiente ocasiona situações ambíguas, onde visivelmente há potencial naquele novato, mas o resultado da ação é um tremenda quebra de expectativa.

Barreira de entrada

Exalando nostalgia, a estética arcaica pode causar certa estranheza, principalmente para quem está restrito aos traços característicos e cores vívidas de um shonen atual.

Passar de algo como Boku no Hero Academia para Hajime no Ippo, por exemplo, vai ser um baita contraste!

Twitter
Telegram
WhatsApp

Posts relacionados: