5 motivos para assistir Brooklyn Nine-Nine

Brooklyn Nine-Nine

Harmonizar crimes e pepinos rotineiros faz parte dos encantos de Brooklyn Nine-Nine, uma comédia em ambiente policial cuja simplicidade anda lado a lado com a genialidade.

Revisitando a série em 2023, lá se foram 6 das 8 temporadas e ainda estamos em janeiro. Portanto, hora de aproveitar as memórias fresquinhas para falarmos sobre!

Não sabe o que assistir? Brooklyn 99 é tiro certo!

Sem exageros, todos os episódios são hilários e podem te fisgar logo nos primeiros minutos, antes mesmo da própria abertura (há um charme a parte nas minúsculas cenas de introdução).

Além disso, apostando em dinâmicas práticas, a obra não necessita da sua completa atenção. Você continua situado no que está se passando mesmo quando sonolento, mexendo no celular ou conversando com a pessoa ao lado.

Claro que a experiência ideal inclui apreciar os detalhes, afinal, estamos falando de uma série excepcional no que se propõe. Entretanto, também funciona perfeitamente no papel de “vou deixar qualquer coisa passando”.

Jake Peralta e Raymond Holt

Você é do time legenda ou dublagem?

Cada opção tem o seu trunfo, ambas são válidas!

No idioma original, estamos pegando cada fala em sua essência. Por outro lado, a dublagem tem méritos de sobra por não traduzir, mas sim localizar, tão bem ao ponto de causar estranheza, logo substituída por satisfação, para quem não está acostumado com essa dinâmica.

O fator Charles Boyle

Jake Peralta é um protagonista perfeito para o show, Raymond Holt levanta e representa pontos importantes, enquanto Gina Linetti come esquisitices no café da manhã, ou seja, não faltam personagens maravilhosos na trama.

Ainda assim, parte de um grupo de peso, o detetive Charles Boyle é capaz de sobressair-se. Um excelente exemplo de personagem caprichosamente escrito!

A questão é que Boyle tem algo a mais… está na forma como ele venera o parceiro Jake, pegada fiel escudeiro, em sua ligação exagerada com a culinária, além da completa inocência, haja vista o momento em que se refere a Gina como sua irmã e logo em seguida menciona que eles mantinham relações sexuais. Até mesmo os elementos ao seu redor, como a sacada dos primos Boyle, que são distintos, porém, idênticos.

Charles Boyle

Personagens secundários incríveis

Leia “uma ode a Scully e Hitchcock”. Melhores amigos, os detetives entregam inconveniência e promiscuidade.

Eles são preguiçosos ao extremo, odeiam sair das próprias mesas. Além disso, pintados como burros por diversas vezes, mas inegavelmente geniais nos âmbitos que dominam, como carrinhos de cachorro-quente espalhados pela cidade.

Destaque para a cena onde Hitchcock, conjecturando sobre a própria morte, aponta o desejo de que Scully se case com a sua esposa, não pensando no bem dela, mas sim por não querer nem imaginar o detetive parceiro ficando sozinho!

Scully e Hitchcock

Participações especiais

Diversas figuras conhecidas, principalmente da comédia, fizeram ao menos uma pontinha na produção, incluindo Pete Davidson, Craig Robinso, Bill Hader, Nick Kroll e até mesmo Adam Sandler.

Twitter
Telegram
WhatsApp

Posts relacionados: