A vida moderna de Wellington – Dias em casa

nA vida moderna de Wellington - Dias em casa

nnMeu nome é Wellington e hoje decidi compartilhar com vocês um pouco da minha rotina, rotina, rotina, 1, 2, 3, rotina, rotina, rotina.n
n
nMeia hora antes de dormir, costumo colocar meu cobertor na geladeira para que ele fique frio, depois eu deito e fico cerca de uma horinha me imaginando em jogos ou animes, até finalmente pegar no sono.n
n
nComo uma pessoa normal, me acostumei a acordar por volta de meio dia, pois passo a madrugada toda fazendo coisas aleatórias na internet. Mesmo depois de levantar, ainda estou meio que dormindo em pé e por isso saio da cama enrolado no cobertor.n
n
nJá começo o dia com a autoestima lá no alto, graças a minha própria mãe. Ela sempre faz questão de encher minha bola com apelidos como Cléo (por causa da Cleópatra), múmia, zumbi e por aí vai, vai vai, 1, 2, 3, vai, vai, vai.n
n
nDurante a tarde deixo aflorar meus dotes artísticos, fazendo desenhos e nomes em minha barriga, mãos e até mesmo rosto, usando lápis hidrocor.n
n
nDepois do toque de arte, eu sou perturbado pelo meu sobrinho Descarado, que além de cabeçudo, está temporariamente com uma perna maior do que a outra. Segundo o inseto, como ele era gordo e emagreceu de uma vez, ficou com a bacia e a coluna temporariamente estranhas, podendo assim ser considerado um verdadeiro corcunda de Notre Dame, só que sem a corcunda… mas relaxa que para compensar tem um belo par de orelhas tão grandes quanto a cabeça, cabeça, cabeça, 1, 2, 3, cabeça, cabeça, cabeça!n
n
nApós toda essa agitação, eu como um delicioso “miojo resto de almoço” (que como o nome sugere, é composto por um miojo e sobras espalhadas pela geladeira), volto para frente do PC e tudo acontece de modo muito parecido no dia seguinte.n
n
nDepois eu volto para contar mais um pouco das minhas aventuras. Até mais!

Facebook
Twitter
Telegram
WhatsApp

Posts relacionados...